04 fevereiro 2019

Diretor Jang e Burning Sun responde às controvérsias

📆 29 de janeiro de 2019

Através do portal de notícias E-Daily, o diretor Jang do Burning Sun, compartilhou mais imagens da CCTV com cenas do que aconteceu dentro do clube noturno, juntamente com a seguinte declaração: “Não importa qual seja o motivo, peço desculpas por ter usado de violência”. Ele continuou: “Como pode ser visto nas filmagens do CCTV, eu testemunhei o Sr. Kim se aproximando de clientes do sexo feminino várias vezes, e à medida que as queixas foram aumentando, não pude deixar passar. É verdade que há ambiguidade em relação ao “assédio” devido ao ambiente se tratar de um clube noturno”.



Ele acrescentou: “Atualmente, há muitos artigos usando os termos “Clube de Seungri”, no entanto, Seungri não somente não estava no clube no dia do ocorrido, como também não é alguém que vemos com frequência. Quero dizer, claramente o ataque foi um erro meu. Vou enviar os materiais relacionados para a polícia e passar pela investigação”.

O Burning Sun disse ao E-Daily que o diretor Jang deixou a casa noturna.

Eles afirmam: “Nós conseguimos entender a razão da reação exagerada do diretor Jang; no entanto, uma investigação completa deve ser realizada sobre a questão do assédio sexual sofrido por nossas convidadas do sexo feminino que ele diz ter testemunhado”.

Enquanto isso, houve discussões entre os internautas sobre as alegações de Seungri estar ou não ausente no clube no dia do ataque ao Sr. Kim. Hyoyeon, do Girls Generation, postou uma foto na madrugada de 24 de novembro com Seungri no Burning Sun, depois de se apresentar em um evento no clube, que começou na noite do dia 23 de novembro. De acordo com o anúncio, ela estava programada para tocar às 12h30 do dia 24 de novembro. Isso não foi abordado por um representante oficial do clube e não se sabe se Seungri ainda estava lá no momento que o incidente aconteceu.


Fonte: E-Daily

0 comentários: